quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Gira-cadeira com Marcelino Freire


É, não foi uma palestra.
Pelas palavras do mesmo: "tô me sentindo o Serginho Groisman, rodando essa cadeira!".
Do mesmo? Siiim, recebemos hoje, dia 30 de Outubro a visita para uma conversa da tarde, o autor do angu de sangue, Marcelino Freire! E pense numa conversa gostosa, onde cada um teve direito a uma colherada.
Esse pernambucano da gota serena, não teve arrudeios na hora de afirmar: "eu escrevo sobre(sob) violência, por que o que nós vivemos hoje são tempos de violência. Eu queria muito escrever sobre paz(...)".
Esse bicho(o Marcelino), disse também que procurava escrever pra fazer o leitor pensar: "esses livros de auto-ajuda, fazem você se sentir inteligente dizendo coisas obvias.(...) se diz: amanhã é outro dia... Mas claro! é claro que amanhã é outro dia! (risos), eu quero e gosto de ler coisas que eu não sei, isso faz pensar(...)".

Foi uma tarde massa de-ma-is!
Além dele ter esclarecido dúvidas sobre os contos e suas possíveis intepretações, deixou claro o seguinte: "Cada um poderia ter dado a interpretação que quisesse. Esse é o papel da arte(...)".

Dê uma zóiada nas fotos, gentilmente *.* cedidas por Giu, 2ºb:





Clique aqui para ver o Orkut do Marcelino Freire. (Pode add !)

4 comentários:

Giu disse...

Foi realmente muuito boa a conversa, ele é bem simpático e engraçado! haha! xD
Espero que amanhã seja BEM melhor!
;*

Day disse...

MUITO MASSA MESMO!!
conversa descontraida e que empolgou a todos, não dava nem vontade de parar de ouvi-lo!!
amahnã é outro dia!!(uauauauau/claro)!

Tese e Antítese. disse...

ele disse que gosta de paulo coelho(ironia).
Significativa dádiva,ver e ouvir uma magnitute intelectual:Marcelino Freire.(sutil apreço incondicional)

educando do 3b.

Tese e Antítese. disse...

existem vários equívocos que o ser humano adiquire em sua vivência,até pelo fato de sua vulnerabilidade,mas a literatura do marcelino é antagônica a isso,ele faz vir à tona demasiadas informações que levam a uma reflexão profunda,basta ter uma sensibilidade que eu naw tenho.

"o ser humano é igual a uma árvore:quanto mais cresce mais fixa suas raizes na terra,ao profundo".>Nietzsche